CINOMOSE – Uma doença que pode matar o seu cão!

ATENÇÃO AOS SINAIS!

Doença pode avançar até a fase neurológica.

A cinomose é transmitida pelo RNA Vírus, do gênero morbillivirus, da família paramyxoviridae. O contágio ocorre por meio de fezes, urina, saliva e secreções ocular e nasal do cão doente.

 

FASES E SEUS SINTOMAS

A cinomose é sintomática e caracterizada por fases. Os sintomas iniciais são menos preocupantes e podem ser confundidos com mal-estar passageiro, o que geralmente acontece, resultando em um diagnóstico tardio, no qual as chances de recuperação são reduzidas.

CINOMOSE - Sintomas

Uma vez subestimados, o quadro evolui rapidamente para febre alta, pústulas e pneumonia.

Em seu estágio mais avançado, a doença atinge o sistema nervoso do animal. Os sintomas se caracterizam por tiques nervosos, espasmos musculares, comportamentos estranhos como andar em círculos, convulsões e coma. Uma vez nesse estado, há poucas chances de reversão e, quando isso ocorre, o pet costuma ficar com sequelas.

 

O DIAGNÓSTICO

É feito por meio de:

  • HEMOGRAMA
  • PESQUISA DE INCLUSÕES VIRAIS
  • SOROLOGIA
  • KIT DE DIAGNÓSTICO RÁPIDO (resultado sai em 10 minutos)

 

PREVENÇÃO

  • Consultas periódicas no veterinário
  • Vacinação feita pelo médico veterinário
  • Evitar que os filhotes com calendário de vacinação dos 90 dias ainda incompleto circulem em ambientes públicos.
  • Animais sadios não devem ter contato com o cão doente (este deve ficar isolado durante todo o tratamento).

 

A doença por mais devastadora que seja, pode ser prevenida. O esquema vacinal deve ser levado a sério e doses de V10 e V8, que combatem respectivamente, 10 e 8 doenças diferentes, entre elas a cinomose, devem ter suas doses reforçadas ao longo da vida do pet.

Outro cuidado importante a ser ressaltado, é que proprietários que perderam cães para a cinomose devem esperar um determinado período antes de adquirir um novo pet, principalmente se for filhote. No entanto, uma higienização do local diminui esse período, que podem variar de alguns meses a um ano.

 

 

Fonte: Faculdade de veterinária da Universidade Federal do Ceará e Saúde Plena

 

CONFIRA ALGUNS CASOS DE CINOMOSE:

cinomose_naso_ocular

cinomose4

ii-550x300

giro-marilia-cinomose-e-parvovirose-ameacam-caes-em-bairros_1421857587

 

 

 

 

Um comentário

  1. Valdecir Barbosa Aguiar disse:

    Perdi o meu cãozinho por causa dessa doença terrível. Estou muito triste.

Comente...

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>