Colite em cães: o que é, sintomas e tratamento

Você já ouviu falar em colite em cães? Em medicina, o sufixo “-ite” se refere à inflamação de algum órgão ou estrutura do corpo. Daí o nome de problemas de saúde como otite, conjuntivite, gastroenterite, cistite, dermatite e por aí vai. A lista é grande!

cachorro triste deitado

No caso da colite, ela diz respeito a uma inflamação da região do intestino do cachorro chamada de cólon. Além do desconforto, a doença também causa maior dificuldade de absorção dos nutrientes, o que é muito ruim para a saúde do cãozinho. A seguir, saiba mais sobre a doença e o que fazer para evitá-la.

O que é e quais são as causas da colite em cães?

Uma das principais doenças intestinais em cães, a colite é uma infecção séria que causa muito incômodo na região do cólon. Dito isso, para aqueles que não estão com a anatomia canina na ponta da língua, não custa nada falar um pouquinho sobre essa estrutura.

Localizada na parte central do intestino grosso, que conta ainda com ceco e reto, o cólon é a parte desse órgão que realiza a maior parte da absorção de água. Por isso mesmo, sua inflamação provoca diarreias de aspecto bastante aquoso.

Existem diferentes fatores que podem resultar no cachorro com colite. Entre elas, algumas das mais comuns são intolerância a um dos ingredientes da ração, ingestão de alimentos estragados, ingestão de objetos ou de toxinas e infestação por parasitas, como o Trichuris vulpi.

Em caso de suspeita da doença, é importante procurar um veterinário a fim de identificar a origem do problema. Assim você saberá qual o melhor tratamento de colite em cães.

Existem dois tipos dessa infecção: a colite aguda e colite crônica em cães. “A colite aguda aparece rapidamente e costuma melhorar sozinha. No caso crônico, os sintomas permanecem por mais tempo ou se manifestam de maneira intermitente”, explica a Dra. Renata Alves, médica-veterinária da clínica Seres do Alto da Boa Vista, em São Paulo.

Sintomas da colite canina

Por afetar o intestino grosso, a colite provoca sintomas muito comuns a uma série de outras doenças do trato intestinal. “Normalmente, ela promove diarreia com a presença de muco e sangue”.

Nesse caso, o animalzinho apresenta dificuldade para absorver parte dos nutrientes, o que é necessário para o desenvolvimento e funções do organismo”, diz a veterinária. Abaixo, confira uma lista de como notar a colite canina com os sintomas comuns em pets:

  • Diarreia aquosa (frequentemente com a presença de muco ou sangue);
  • Vômitos;
  • Perda de peso,
  • Prostração.

Em relação à colite crônica, é importante destacar que diarreias muito frequentes podem atrapalhar o desenvolvimento do cachorro, provocando mudanças inclusive na aparência dele, tornando a pelagem mais quebradiça e opaca, por exemplo. A má absorção de nutrientes também tende a deixar o organismo mais fraco.

Como é feito o diagnóstico da colite?

Por ser passageira, a colite aguda nem sempre requer um diagnóstico específico, determinado por exames etiológicos. Dependendo do histórico do pet relatado pelo tutor e de seu estado de saúde, o veterinário poderá se concentrar em tratar os sintomas e problemas secundários.

cachorro deitado em madeira triste

Já no caso da colite crônica, a Dra. Renata explica que, em geral, o diagnóstico é feito por eliminação, descartando outras possíveis doenças. “Após solicitados exames de sangue e de ultrassom abdominal, também pode se fazer necessária uma biópsia intestinal”, diz.

Tratamento da colite

De acordo com a Dra. Renata, o tratamento da colite é iniciado antes mesmo do diagnóstico conclusivo. “É realizado um controle para o pet se sentir melhor, com reposição do que foi perdido durante os dias com diarreia e mudanças na alimentação”, diz a veterinária. Além disso, pode ser recomendado o uso de simbióticos e de probióticos.

No caso de quadros recorrentes, é importante destacar que, uma vez diagnosticada a colite crônica, o tratamento envolve mudanças permanentes na rotina do cachorro. “A dieta deve ser rica em fibras e pode envolver a exclusão de alguma proteína, suspeita de causar a irritação do intestino”, explica a Dra. Renata.

Alguns medicamentos que diminuem a reação alérgica do organismo e antibiótico também podem ser indicados para alguns pacientes. Lembre-se de questionar um veterinário em relação a algum remédio caseiro colite em cães e outros tratamentos alternativos.

Como prevenir a colite em cães

Uma etapa importante para prevenir não apenas a colite é levar seu amigo ao veterinário para uma consulta com regularidade. Afinal, somente esses profissionais possuem o conhecimento necessário para recomendar a melhor dieta de acordo com cada paciente. Sem contar que, com a ajuda de exames, eles também identificam quaisquer alterações logo no início.

Seguir algumas dicas simples também pode ajudar bastante a evitar a colite canina:

  • Sempre que possível, dê preferência a rações do tipo premium e super premium. Elas tendem a ser menos irritantes para o intestino de seu amigo;
  • Ao oferecer bifinhos, ossinhos e outros alimentos ao pet pela primeira vez, observe qual é a reação do organismo dele. Em caso de vômitos e diarreias após a ingestão de um alimento, melhor buscar outra opção!
  • Mantenha as lixeiras sempre bem fechadas. Isso evita que o cachorro comece a fuçar e coma algum alimento estragado,
  • Faça a vermifugação do pet com regularidade, de acordo com as orientações do veterinário.

cachorro branco deitado triste

Esperamos que essas informações tenham sido úteis para ajudar a manter a saúde do seu filho de quatro patas em relação a colite em cães.